fbpx

De acordo com a estimativa de câncer do INCA, são esperados para o ano de 2016, 60 novos casos de câncer de pulmão em homens e 40 novos casos de câncer de pulmão em mulheres somente na cidade de Goiânia. Quando consideramos o estado de Goiás, este número sobe para 470 em homens e 330 em mulheres.

Avaliando os casos de morte por neoplasia, o câncer de pulmão está em primeiro, em ambos os sexos.

Principal fator de risco

O principal fator de risco é o tabagismo, sendo responsável por aproximadamente 90% dos casos. O risco de uma pessoa que fumou 1 maço por dia por 40 anos desenvolver câncer de pulmão é aproximadamente 20 vezes maior que alguém que nunca fumou. A quantidade e tempo de tabagismo, além da exposição a outros fatores carcinogênicos como asbesto, aumentam ainda mais este risco.

Portanto, o principal aspecto da prevenção do câncer de pulmão é não iniciar o tabagismo e naqueles que fumam, cessá-lo o mais breve possível. Para aqueles que param de fumar, o risco cai progressivamente, em relação àqueles que continuam fumando.

Outros fatores associados

A radioterapia pode aumentar o risco de segunda neoplasia primária no pulmão, principalmente naqueles pacientes tratados para Linfoma de Hodgkin e câncer de mama.

Fatores ambientais incluindo tabagismo passivo, contato com asbesto, radônio e metais como arsênio, cromo e níquel, radiação ionizante e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, estão associados a esta neoplasia.

Outras doenças como fibrose pulmonar e infecção pelo HIV, além do risco familiar, já foram relacionadas com câncer de pulmão.

 

 

Dra Wanessa Apolinário Martins

Cancerologia Clínica

© CLARE CLÍNICA DO SONO 2016. Todos os direitos reservados.

FALE CONOSCO

UM DE NOSSOS ATENDENTES TERÁ O PRAZER EM ATENDE-LO

(62) 3521-3333

Av. B, Nº 483 - Setor Oeste CEP: 74110-030 - Goiânia/GO

Avenida Portugal, 1148, Ed. Órion, sala 1909C Setor Marista